Terça-feira, 10 de Maio de 2005

Perplexidades


Afinal continuamos juntos, nada acabou,


Mas sinto-me tão estranha, porque me sinto assim?


As coisas não parecem as mesmas, parece que algo mudou,


Parece que os sentimentos mudaram dentro de mim,


Mas não sei em quê, pareço já não me importar,


Mas quando falámos para resolver a situação


Apesar de não ter chorado, e de me ter controlado,


As tuas palavras tocaram o meu coração,


E não reagiu como se estivesse totalmente desinteressado,


Mas as coisas não são as mesmas, eu não as sinto da mesma maneira,


Porquê? Será que realmente toda a mágoa por que passei


Ao longo destes meses se apoderou de mim como uma trepadeira?


E me fez ficar assim indiferente? Não sei…


Mas algo estranho se passa em mim, e não sei o quê,


Eu acho que te amo como sempre fiz,


Então sinto-me assim porquê?


Tu continuas a ser tudo aquilo que eu sempre quis,


E no entanto não sinto este amor


Com a intensidade com que já senti!


Será por ter passado por toda esta dor?


E ter sofrido tudo aquilo que sofri?


Não sei, mas também ninguém o poderá saber,


Só eu poderei encontrar a resposta a essa questão,


Mas nem sei por onde começar, como poderei entender?


Tantas dúvidas…tanta confusão…


Nos últimos meses tenho sentido tanta insegurança,


Devido a estas mesmas incertezas,


E no entanto, de tudo isto solucionar, não perdi a esperança,


Mas são tantas, as minhas fraquezas…


Ultimamente nada parece certo, e eu sinto-me tão estranha,


 Nem o que sinto ou quero consigo explicar,


Que sentimento estranho é este que sempre me acompanha?


Nada sei, nem sei se quero partir ou ficar…


Continuo a adorar estar contigo, partilhar contigo a minha vida,


Mas quando não estou contigo, sinto-me tão desligada,


E mais uma vez, estas dúvidas deixam-me completamente perdida,


Pois já não sei o que quero, e isso deixa-me tão abalada…


Pois já passei por tanto, e tanto lutei para estar a teu lado


E agora parece que quero deitar tudo a perder,


Que já não me interessa se te deixo ou não magoado,


Não me consigo compreender!


Porque por outro lado, noutras circunstâncias,


Tudo o que quero é estar junto a ti,


Passar mais tempo contigo, encurtar as distâncias,


Voltar a viver tudo o que contigo já vivi!


Então porquê estes sentimentos contraditórios?


O que se passará no meu mundo?


Porquê todos estes pensamentos irrisórios?


Só espero conseguir resolver de vez e depressa este assunto…


Porque tudo isto está a dar cabo de mim,


Ainda vou acaba por estragar a coisa mais linda que alguma vez me aconteceu,


E ainda me vou acabar por arrepender, porque no fundo sei que não quero o nosso fim,


Será que o meu coração enlouqueceu?


Que estará ele a fazer comigo?


Porque me quer ele conduzir à minha própria destruição?


Porque já não sinto o mesmo contigo?


Será que sem eu saber, ele no fundo me conduz, não ao meu fim, mas à minha salvação?


Não sei, quem me dera saber, pois eu não quero mais sofrer,


Só quero ser feliz, e estar de bem com a vida,


E já fui tudo isso ao teu lado, por isso, não te quero perder,


Espero que tudo isto tenha outra saída…


 

publicado por anafilipaafonso às 18:35
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Julho 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ...

. Uma Noite Para Comemorar

. Adeus...

. Adeus, nunca te esquecere...

. Esta maldita dor...

. Porque é a vida assim?...

. Sinto tanto a tua falta.....

. ...

. Together Forever

. Com dedicação

.arquivos

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds