Terça-feira, 5 de Abril de 2005

De uma romântica triste...


O que faço eu aqui?...


 



Dizes que estou sempre a falar no passado,


Quando deveria era pensar no presente e no que há-de vir,


Mas por vezes pensar no presente, deixa o meu coração magoado,


E pensar num futuro que é tão incerto, faz-me uma tão grande dor sentir,


Dizes que parece que quero voltar atrás e no passado viver,


Voltar a sentir o que em tempos senti e viver o que vivi,


Mesmo sabendo que é algo impossível de acontecer,


Mas tudo o que queria era reviver as emoções que contigo descobri,


Pois já lá vão três meses desde que “aquilo” aconteceu,


E desde então, te tenho tentado provar


Que tudo aquilo foi só uma fase, acabou ali, morreu,


E tu nada, não reages, pareces não te importar…


Faça o que fizer, não mostras qualquer sentimento,


Parece que já nada te faço sentir…


E tudo isto me confunde e causa sofrimento,


Então que faço eu aqui? Se nada do que possa fazer te fará reagir…


Pois não demonstras nada, não dás quaisquer sinais,


E se já não existe sentimento, fala, não guardes isso para ti,


Não alimentes as minhas esperanças, não te enganes mais,


Pois acredita, que também eu com tudo o que se passou sofri…


…e continuo a sofrer, em cada dia que vai passando,


Pois já há muito que não te sinto, que não sinto o teu amor,


Que não ouço um elogio ou uma palavra bonita com sentimento,


Só sinto o teu desprezo, a tua indiferença…só sinto dor…


Porque te continuo a amar assim tanto com toda essa frieza?


Porque tenho de me magoar a mim própria ao continuar a lutar?...


…lutar pelo teu amor apesar de toda esta dor e tristeza


E sabendo que se calhar tu nunca mais irás voltar?...


Não sabes pelo que tenho passado,


O que tenho sofrido,


O que tenho chorado,


O que tenho sentido!...


Pois eu já nada tenho, sem ti não sou ninguém,


Pois tu és a minha vida, e o teu amor, era a minha riqueza…


Fizeste-me em tempos sentir que era alguém, para alguém,


E agora o meu amor por ti, é a minha grande fraqueza,


Pois sofro e ando mal já há tanto tempo e não me consigo desligar,


E sinceramente, não quero! Tudo o que quero é ficar ao teu lado,


Ser para sempre tua até a minha vida terminar,


Até quando irá isto continuar? Até quando irá o meu coração andar angustiado?


Se tu soubesses o quanto te amo, o quanto te quero junto a mim…


O quão importante para mim é a nossa relação…


Porque tem a vida de ser assim?


Porquê? Qual é a razão?


Nada é justo, tudo o que eu queria era ser feliz e amada,


Tudo o que eu queria era estar contigo,


Será que foi pedir muito? É que tudo o que recebi foi uma grande “estalada”


Pois parece que por este andar, não te terei nem como amigo…


Foi-me entregue pela vida o meu conto de fadas,


Vivi-o, a vida fez-me acreditar que iria durar eternamente,


Mas tudo foi uma peça com partes bem representadas,


Tudo era um sonho dentro da minha mente…


Então que faço eu aqui?


Já nada me prende, já nada me motiva…


Parece que morri


Pois já não me sinto viva…


 

publicado por anafilipaafonso às 20:38
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De nhami a 7 de Abril de 2005 às 21:18
mm lindo, 5*...a serio**fika bem*

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Julho 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...

. Uma Noite Para Comemorar

. Adeus...

. Adeus, nunca te esquecere...

. Esta maldita dor...

. Porque é a vida assim?...

. Sinto tanto a tua falta.....

. ...

. Together Forever

. Com dedicação

.arquivos

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds